29 de julho de 2012

Leituras do dia


XVII TEMPO COMUM
(verde, glória, creio - I semana do saltério)

Primeira Leitura: 2º Reis 4, 42-44 
Leitura do segundo livro dos Reis - Naqueles dias, 42Veio um homem de Baalsalisa, que trazia ao homem de Deus, à guisa de primícias, vinte pães de cevada e trigo novo no seu saco. Dá-os a esses homens, disse Eliseu, para que comam. 43Seu servo respondeu: Como poderei dar de comer a cem pessoas com isto? Dá-os a esses homens, repetiu Eliseu, para que comam. Eis o que diz o Senhor: Comerão e ainda sobrará. 44E deu-os ao povo. Comeram e ainda sobrou, como o Senhor tinha dito. - Palavra do Senhor.

Salmo Responsorial(144) 
REFRÃO: Saciai os vossos filhos, ó Senhor!
1. Glorifiquem-vos, Senhor, todas as vossas obras, e vos bendigam os vossos fiéis. Que eles apregoem a glória de vosso reino, e anunciem o vosso poder,- R.
2. Todos os olhos esperançosos se dirigem para vós, e a seu tempo vós os alimentais. Basta abrirdes as mãos, para saciardes com benevolência todos os viventes. - R.
3. O Senhor é justo em seus caminhos, e santo em tudo o que faz. O Senhor se aproxima dos que o invocam, daqueles que o invocam com sinceridade. - R
.

Segunda Leitura: Efésios 4, 1-6 
Leitura da carta de são Paulo aos Efésios - Irmãos, 1Exorto-vos, pois, - prisioneiro que sou pela causa do Senhor -, que leveis uma vida digna da vocação à qual fostes chamados, 2com toda a humildade e amabilidade, com grandeza de alma, suportando-vos mutuamente com caridade. 3Sede solícitos em conservar a unidade do Espírito no vínculo da paz. 4Sede um só corpo e um só espírito, assim como fostes chamados pela vossa vocação a uma só esperança. 5Há um só Senhor, uma só fé, um só batismo. 6Há um só Deus e Pai de todos, que atua acima de todos, por todos e em todos. - Palavra do Senhor.

Evangelho: João 6, 1-15 
Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo, segundo João - Naquele tempo,1Depois disso, atravessou Jesus o lago da Galiléia (que é o de Tiberíades.)2Seguia-o uma grande multidão, porque via os milagres que fazia em beneficio dos enfermos. 3Jesus subiu a um monte e ali se sentou com seus discípulos. 4Aproximava-se a Páscoa, festa dos judeus. 5Jesus levantou os olhos sobre aquela grande multidão que vinha ter com ele e disse a Filipe: Onde compraremos pão para que todos estes tenham o que comer? 6Falava assim para o experimentar, pois bem sabia o que havia de fazer. 7Filipe respondeu-lhe: Duzentos denários de pão não lhes bastam, para que cada um receba um pedaço. 8Um dos seus discípulos, chamado André, irmão de Simão Pedro, disse-lhe: 9Está aqui um menino que tem cinco pães de cevada e dois peixes... mas que é isto para tanta gente? 10Disse Jesus: Fazei-os assentar. Ora, havia naquele lugar muita relva. Sentaram-se aqueles homens em número de uns cinco mil. 11Jesus tomou os pães e rendeu graças. Em seguida, distribuiu-os às pessoas que estavam sentadas, e igualmente dos peixes lhes deu quanto queriam. 12Estando eles saciados, disse aos discípulos: Recolhei os pedaços que sobraram, para que nada se perca.13Eles os recolheram e, dos pedaços dos cinco pães de cevada que sobraram, encheram doze cestos. 14É vista desse milagre de Jesus, aquela gente dizia: Este é verdadeiramente o profeta que há de vir ao mundo.15Jesus, percebendo que queriam arrebatá-lo e fazê-lo rei, tornou a retirar-se sozinho para o monte. - Palavra da salvação.

0 comentários: