23 de abril de 2012

Preparando os Corações para a JMJ RIO2013!


Uma espécie de ‘treinamento’ para a Jornada Mundial da Juventude Rio2013 começará no dia 19 de maio, com um Simulado de Catequese, onde 38 paróquias, sendo uma por forania, estarão abertas para receber as comunidades para uma manhã de partilha e oração, semelhante à que acontece durante as JMJs.
Para explicar um pouco mais sobre esse modo de preparação e seus objetivos entrevistamos o coordenador geral da JMJ Rio2013, monsenhor Joel Portella Amado.
JMJ - Qual o objetivo principal deste primeiro simulado?
Monsenhor Joel - São vários os objetivos. O primeiro deles é ajudar a gerar a consciência da Jornada. Dentro desta consciência, o segundo o objetivo é mostrar que embora seja a jornada da juventude, não é exclusivamente da juventude. É a Igreja toda vivendo a Jornada. Em terceiro, que se compreenda que a Jornada não se restringe aos atos centrais, às grandes celebrações. A Jornada tem muitas outras coisas, entre as quais, a realização das catequeses, que é um dos pontos centrais da Jornada. O quarto ponto é ajudar, na prática, a entender o que é uma catequese e o que acontece na vida daquele local, na vida daquela Igreja. Ajudar a sentir a estrutura física e se a comunidade está pronta para fazer o acolhimento.
Por isso é muito importante que todo mundo se envolva, que não haja outros compromissos. Foi pedido desde o ano passado, no espírito de Igreja, que não se marque outro compromisso nesse dia, porque os compromissos diocesanos são mais importantes, e dentro dos compromissos diocesanos, a Jornada é um compromisso com toda a Igreja. Vamos produzir subsídios para o evento e entregar aos coordenadores gerais e de voluntariado, de preparação pastoral e de hospedagem, e fazer com esses coordenadores um treinamento para realizar a Jornada.
JMJ – Que outros encontros estão previstos para depois do Simulado de Catequese?
Monsenhor Joel – Há três grandes momentos, no mínimo. O ideal seria que tivéssemos uns cinco, mas, este ano, teremos pelo menos três. O primeiro será o 19 de maio, centrado na catequese. Depois em 20 de julho haverá um simulado dos atos centrais. E na última segunda-feira de novembro, dia 26, vamos receber no Rio de Janeiro, aproximadamente, 400 delegados de todas as conferências episcopais do mundo e de movimentos internacionais. Isso será um grande simulado que testará duas coisas: nossa capacidade de organizar um grande evento e a capacidade dos voluntários participarem. Então a programação será: maio – catequeses; julho –grandes eventos (atos centrais e atos especiais); e em novembro – voluntários.


2 comentários:

Thiago-JSF disse...

Ótimo exemplo !!!

Juliana disse...

Muitos pensam que por sermos jovens não temos nem vivemos nossos princípios, nossa base cristã. E isso vem provar o contrário! Somos jovens, vivemos nossa juventude e nossa fé, remamos contra a corrente e somos capazes de ser mais!